#MaratonaMerylStreep

Hoje decidi fazer uma maratona Meryl Streep com os filmes que amo e tenho aqui em casa. Admiro muito o trabalho dela e os papéis que ela escolhe sempre me fisgam. Esses dvds eu comprei na loja Americanas de São Paulo, não lembro quanto mais não foi caro.

Os filmes escolhidos foram:


02-imagem-movimento-motion-picture-gif-movie-film-filme-cinema-o-diabo-veste-prada-the-devil-wears-prada-meryl-streep-miranda-priestly

O Diabo Veste Prada (The Devil Wears Prada)

*Sinopse: Andrea Sachs (Anne Hathaway) é uma jovem que conseguiu um emprego na Runaway Magazine, a mais importante revista de moda de Nova York. Ela passa a trabalhar como assistente de Miranda Priestly (Meryl Streep), principal executiva da revista. Apesar da chance que muitos sonhariam em conseguir, logo Andrea nota que trabalhar com Miranda não é tão simples assim.


giphy

A Dama de Ferro (The Iron Lady)

*Sinopse: Antes de se posicionar e adquirir o status de verdadeira dama de ferro na mais alta esfera do poder britânico, Margaret Thatcher (Meryl Streep) teve que enfrentar vários preconceitos na função de primeiro-ministra do Reino Unido em um mundo até então dominado por homens. Durante a recessão econôminica causada pela crise do petróleo no fim da década de 70, a líder política tomou medidas impopulares, visando a recuperação do país. Seu grande teste, entretanto, foi quando o Reino Unido entrou em conflito com a Argentina na conhecida e polêmica Guerra das Malvinas.

 

large

Julie&Julia (Julie&Julia)

*Sinopse: 1948. Julia Child (Meryl Streep) é uma americana que passou a morar em Paris devido ao trabalho de seu marido, Paul (Stanley Tucci). Em busca de algo para se ocupar, ela se interessou por culinária e passou a apresentar um programa de TV sobre o assunto. Cinquenta anos depois, Julie Powell (Amy Adams) está prestes a completar 30 anos e está frustrada com a vida que leva. Em busca de um objetivo, ela resolve passar um ano cozinhando as 524 receitas do livro de Julia Child, “Mastering the Art of French Cooking”. Ao longo deste período Julie escreve para um blog, onde relata suas experiências.


 

Esses filmes possuem algumas semelhanças entre eles, por exemplo, são dos anos 2000 é uma preferência pessoal minha filmes mais recentes. Outras semelhanças:

  • o Julie & Julia e O Diabo veste Prada foram baseados em livros, eu só li O Diabo Veste Prada da Lauren Weisberger, tenho muita vontade de ler o Julie&Julia da Julie Power.
  • Julie& Julia e A Dama de Ferro foram baseados em pessoas reais.
  • E em todos esses filmes Meryl interpreta mulheres fortes e com pensamentos fora do convencional, que passa por dificuldades mais consegue ser sobressair em tudo que faz.

Acho que ela procura personagens que tenham semelhança com a força de seu caráter e sua determinação como mulher.

Se quiserem fazer uma Maratona Meryl Streep deixem nos comentários quais filmes assistiriam dela.

Até…

*Sinopses retiradas do site Adorocinema.

 

 

 

Redes sociais, Chocolate, Sono…

Esses dias voltei para as redes sociais, marquei encontros com algumas amigas, compartilhei muitos vídeos de gatinhos fofos e realmente admitir meu vício em contato humano, ou melhor, em contato com humanos que me agregam. Fiz uma limpa antes, deixei de seguir algumas páginas que já não representavam mais o que eu gostava, assim como as pessoas que mudam com o passar do tempo o conteúdo publicado em blogs e sites também, por isso segue uma dica, não deixem de monitorar suas curtidas, hoje em dia o ditado é: Digas o que tu compartilhas, que eu direi se aceito sua solicitação de amizade.

Estou estudando mais, pois voltarei a estudar e realmente enfrentarei um grande inimigo do meu colegial: matemática. No momento que ainda não fiz o vestibular vou aproveitar meu período sabático e comer muitas besteiras e cochilar como uma boa preparação para momentos mais difíceis, me desejem sorte.

Até…

 

#Redes Socias, ??? e Humanas…

Quem disse que se desligar do mundo era fácil, com certeza não tinha um snapchat. #SemRedesSociasPorTrêsDias

anigif_enhanced-buzz-13681-1412298033-21

Frase inspiradora do dia, quase um twitter. Por que eu comparei com outra rede social?!

Acho que estou com saudades, ou algo parecido.

Continuar lendo “#Redes Socias, ??? e Humanas…”

Crise, Piscianas e Jout-Jout

Escrever tinha virado uma grande crise, mas também me ajudou a entender o quanto, às vezes, é preciso ter uma crise ou outra para saber como sair delas.

Revivi crises que na época pareciam eternas, mas quando botei no papel vi que, se ficasse mais um pouquinho sem pensar nelas, eu esqueceria que aquilo um dia me incomodou tanto. Sem crises, parece que você não se transforma. E, se você não muda, você para.

Tá todo mundo mal – Jout Jout

giphy

Acabei de ler o livro da Jout Jout. Comecei a ler para passar o tempo, me distrair, rir um pouco como faço quando assisto seus vídeos no youtuber, pois estou em um momento meio complicado da minha vida. Como boa pisciana que sou me identifiquei com muitas crises desse livro e sei que quem conhece o canal ao ler algumas páginas ouvirá a voz de Julia em sua cabeça fazendo alguma expressão engraçada.

O livro me serviu mais do que passar o tempo,repetindo, como boa pisciana que sou me encontrar em um livro foi mais do que engraçado foi reflexivo.

Eu parei de escrever alguns anos, escrever de verdade com todos os meus devaneios mais profundos, ouvi tanto que minha escrita podia ser muito estranha e peculiar que me esqueci do quanto amo a arte de muitas pessoas consideradas estranhas e peculiares como Tim Burton. Eu estava (e estou) com muito medo de escrever, de ser julgada, de confessar que ainda estou perdida profissionalmente, que quero fazer muitas coisas e me vejo ficando tão triste que não faço nada.

Resolvi nesse mês de junho deixar as minhas redes sociais de lado e me concentrar de novo em fazer o que gosto como escrever, vou retomar meus estudos sobre meditação e minhas leituras tão amadas em outrora deixadas de lado porque não me serviriam para encontrar um “bom emprego”.

Estou cansada. Estou em crise.

tumblr_o7nw39ou7p1tqn8xho2_540

E preciso superar esse momento, como disse Jout Jout é preciso ter uma crise ou outra para entender como sair delas.

Vou escrever, vou meditar, vou ler, vou sair da crise …e entrar em outras e depois escrever o volume dois de Tá Todo Mundo Mal, risos!

tumblr_loecleejve1qdlwmro1_500

Até…

A vendedora tímida

Eu já trabalhei na área de vendas de uma maneira muito certa vista como errada, eu vendia para quem queria comprar. Aproveitei muito de minhas características adquiridas por ser tímidas observava o cliente e conversava com ele, via suas necessidades e o que eu como representante da empresa poderia fazer por ele, era assim que eu vendia.

blackfriday_0

E com  o passar dos anos percebi que as pessoas que vendem ou que se dão muito bem nessa área, estou falando tudo isso no sentido mais puro e leigo da simples observação do cotidiano da minha experiência profissional, não tome como verdade e muito menos, como falácia, continuando o raciocínio, que as pessoas que se dão bem nessa área não precisam de técnica muitas vezes e sim ser extremamente chatas e insistentes.

Responda as questões que vinham na minha mente:

Quantas vezes você já entrou em uma loja e ouviu um cumprimento apenas sem ser seguido pelo conhecido “Posso ajudar?” ou “O que procura”? 

Quantas vezes conseguiu olhar os produtos sem que fosse seguido pelos olhos do vendedor?

Quantas vezes conseguiu se sentir a vontade para sair de uma loja sem comprar e depois de uma extensa pesquisa voltar para a primeira loja e com o mesmo vendedor?

Quando conseguiu com que o vendedor te ouvisse por mais de 5 minutos em uma loja cheia?

tumblr_m96j2u3ypz1rplcjyo1_400

As respostas para as minhas perguntas nunca foram satisfatórias e quando eu trabalhei nos finais de ano em lojas de roupas eu estava determinada a não ser iguail aos vendedores que eu odiava que me atendesse, simplesmente fui eliminada das lojas depois do período de final de ano, nunca antes porque apesar dos gerentes/líderes detestarem a minha forma de trabalho, eles conseguiam admitir que eu vendia o esperado e meus clientes eram só meus.

Quando todos iam para a frente da loja porque gritavam que aquela calça horrível tamanho investível em um corpo humano estava em um preço enlouquecedor de barato, as vendedoras saiam em desespero atacar as mulheres que chegavam lotando o carrinho e eu fugia para a parte de trás da loja, abandonada. Arrumava as araras e atendia as velhinhas que vinham comprar o presente do neto, da sobrinha e talvez levar aquela blusinha para ela mesma. Eu ouvia sobre seus anos dourados, que elas teimavam em se lembrar a cada sorriso meu e eu ouvia e pegava aquelas blusas rosa, roxa e verde e colocava na frente do meu corpo porque eu era muito parecida com a sobrinha, ou a neta, ou a filha…

Minha gerente uma vez me colocou louca, metas, metas, metas e eu destratei uma dessas senhorinhas que alegravam o meu dia. Simplesmente mostrei as promoções e corri para a outra cliente, e corri para a outra, e corri. Quando chegou no caixa essa Senhora passou a blusa da promoção no nome da vendedora apressadinha (eu) e mais R$1000,00 de compras sem nome de vendedora nenhuma, pois nenhuma tinha paciência para lhe ajudar. Fiquei chateada pelo dinheiro, afinal, vendas é cifrão, mas fiquei ainda mais pois meu lado empático pensou se daqui alguns anos, se eu fosse essa velhinha jamais voltaria a comprar comigo.

5julia

Hoje em dia abomino algumas lojas, sempre preservo o sorriso e a cordialidade para não desmerecer o trabalho de ninguém, porém muitas vezes quero gritar com alguns urubus para eles se afastarem de mim e de qualquer cliente para não assustá-lo ao ponto de nunca mais quererem voltar naquela loja. Coisa que quase ninguém que eu conheço faz, eu marco lojas e atendimentos, quando fico satisfeita conto até para o meu gato e quando não, faço o mesmo com uma diferença, nunca mais até que a empresa recupere novamente minha confiança coloco meu dinheiro ali. Sério, isso funciona. Não existe melhor maneira de derrubar um sistema falido, do que o excluindo até ele se tornar nada. Parece pesado, quando não colocamos os pontos certos na balança, como o de para onde foi a educação das pessoas para com as outras? Ou desde quando pessoas se transformam em cifrões e números de cpf para cartão? A vendedora ao menos sabe o seu nome ou se apresentou?

Tímidos que não conseguem ou conseguiram um emprego em área comercial, muitos de vocês tem talento sim para isso, pois observam a necessidade do cliente e lhe oferecem o melhor da empresa, fidelizam cliente, atendem pessoas e tomam cuidado ao entrar em contato com o outro, sim vocês tem chance na área comercial de uma boa empresa. Não se acanhem de buscar oportunidades nessa área se quiserem. O sistema de vendas e treinamento comercial das empresas tem uma filosofia ultrapassada onde muitas vezes não visam clientes e sim lucro imediato. Não desistam de conquistar as pessoas para que elas realmente gerem lucro para a organização, seus produtos e serviços para a sociedade e não desistam de mudar o mundo seja começando por um setor, pela sua área ou com o comportamento com alguém.

Frase de um livro que ouvi em um treinamento e nunca saiu de mim:

Não tenha clientes, tenha amigos. – A Arte de Influenciar Pessoas

Como você trataria um amigo que quisesse comprar de você?

Boa sorte na correria das vendas ou de consumidores,

Até…

Aquecida pelo amor…

Coloquei o resto da garrafa de vinho no meu copo, sem requinte, sem charme, apenas por prazer. Aumentei o volume do rádio, a voz vibrante e desesperada de Amy Winehouse penetra em meus ouvidos como se fizéssemos amor pela primeira vez, está 12º graus onde moro e o frio podia estar me petrificando e chamando meu corpo para cama, mas estou quente, estou tão quente que não consigo parar de dançar.

pocketful-of-sunshine-easy-a-o

Esse momento, essa história vibra em minha mente, sou consumida por amores platanônicos isso todos sabem mas esse amor é diferente, esse é mais real do que qualquer outro que eu possa sentir.

 

Continuar lendo “Aquecida pelo amor…”